sexta-feira, 5 de março de 2010

O que não nos mata torna-nos mais fortes!

Acabadinha de sair de (mais uma vez) uma experiência surreal, estive internada com cólica renal, sim o meu rim querido (o direito) teima em criar calhaus e depois para os ditos saírem, bem é um sarilho! A dores são tantas que nessa hora acredito em tudo e vou a pé a Fátima se for preciso, e chamo por todos os santinhos, isto nos intervalos dos gregues (vómitos). Entre um cá e lá de centro de saúde, casa, hospital, casa, hospital lá aparece uma alma caridosa nas urgências (Urologista) que me interna, e aí meus amigos, quando chega esse momento é o céu por incrível que pareça, eu chamar céu ao hospital, mas a intensidade de dor é tanta que as drogas que me chutam para a veia e que me dão a tomar desde as 6 da matina, é o céu sim sr. E depois é esperar que a filha da mãe da pedra (calhau) saia por si, e isto implica dizer que ao se dirigir para a saída, e leiam isto por que é potente e sádico, vai-me rasgando toda por dentro, agora que a dita já viu a luz ao fundo do túnel e eu despejei o autoclismo estou em casa a recuperar da "tareia" e "pedradas" que "levei", tou toda partidinha dói-me músculos que eu não sabia que existiam... Enfim sem forças para mais!
Beijinhos até breve!

3 comentários:

casaca disse...

Olá Ana!
Bom fim-de-semana.
Tudo de bom.

Bjs \~/º...

Coisa Boa disse...

Caraças!!!...raio das pedras!!!
As melhoras miga!!!

margarida disse...

Malvadas pedras!!
Será que bebes pouca água?
Eu sou muito preguiçosa para beber água e é uma coisa q me preocupa são as cólicas renais. Os meus pais já tiveram e foi horrível!
A partir daí passaram a beber mais água.
Mas eu continuo a olhar para a garrafa que tenho na secretária sem me apetecer muito.
Um beijo e as melhoras.
Guida